"Uma lenda, duas lendas, tantas lendas…" – Bruna


Pandora
Há muito tempo, Prometeu conquistou a dádiva do fogo.
Um dia Zeus mandou Hefesto fazer uma mulher de barro tão linda como uma deusa, que tivesse olhos e movimentos.
    A deusa Atena colocou nela um vestido branco, Três Graças colocaram uma coroa e ela recebeu seu nome de Pandora.
        No outro dia, Zeus mandou Hermes ensinar Pandora a falar mentiras e deu a jovem como presente a Epimeteu.
    Ao vê-la, Epimeteu não se lembrou de que Prometeu havia dito para ele não receber presentes de Zeus e aceitou-a.
    Passado um tempo, Pandora avistou um jarro muito bem lacrado, ela aproximou-se do jarro, mas seu marido disse que ela nunca deveria abri-lo.
Quando o marido saiu, a jovem foi correndo abrir o jarro lacrado. Mal levantou a tampa, os espíritos do mal: o Ódio, a Doença, a Vingança e a Loucura saíram, mas Pandora consegui prender um único espírito: a Esperança.
    Assim Zeus conseguiu o que queria, usando curiosidade e as mentiras da jovem para espalhar o mal a toda humanidade, tornando os homens cruéis.
Reescrito por Bruna Vitoria da Silva Afonso
Anúncios

2 thoughts on “"Uma lenda, duas lendas, tantas lendas…" – Bruna

Obrigada pela visita! Seu comentário será publicado após aprovação.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s