"Uma lenda, duas lendas, tantas lendas…" – Weslley


Lagoas das Guaraíras
           
Certo índio da lagoa, em sua volta sentimental à selvageria, matou uma criança. Matou e comeu.
Os parentes daquele menino diziam veementemente que o superior da missão, não podia se omitir naquela circunstância, e também não podia usar violência.  Tinha que dar um castigo ao assassino.
Então ele mandou que o índio farto da carne da criança ficasse dentro da lagoa até que ele fosse chamado.
O índio ficou horas e horas até que desaparece e um peixe boi surge, indo e vindo. Alta noite se ouvia uns gemidos apavorantes, de tremer, inesquecível gemido daquele assassino.
Lá debaixo daquela lagoa, havia o barulho do índio que tinha devorado a criança e que agora era o peixe-boi
O peixe-boi aparecia em qualquer lagoa, córrego das Capivaras e na Barra do Tibau. Todos ouviam uns barulhos apavorantes medonhos e quando menos se espera o mar a devolve, depois a retoma. Esse é um dos mistérios da Lagoa das Guaraíras, no Rio Grande do Sul.
                        Rescrito por Weslley Henrique Cardoso Mendes de Lima
Anúncios

2 thoughts on “"Uma lenda, duas lendas, tantas lendas…" – Weslley

Obrigada pela visita! Seu comentário será publicado após aprovação.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s