Sobre Ritalina e afins


Lembro que na minha infância havia muitas crianças que hoje seriam chamadas de hiperativas ou diagnosticadas com TDAH.

Ninguém levava o filho ao neuropediatra por isso, nem dava remédio para controlar essa energia toda.

Sim, assunto polêmico, eu sei, mas é viva a lembrança das mães e avós dizendo “Graças a Deus! Isso prova que é saudável!”

O tratamento baseava-se em saídas a parques, voltas de bicicleta, brincadeiras na terra, pular e correr até ficar exausto e dormir como uma pedra a noite toda!

Hoje as crianças gastam seu tempo na frente da TV, do computador, do tablet ou celular. E a energia vai se acumulando. Passam o dia todo sentados, depois como sentir sono quando escurece?

Ninguém tem tempo para responder às suas perguntas ou ajudar nas explorações do quintal.

A criança não pode criar, imaginar, sonhar. Isso é visto como distração, devaneio improdutivo, perda de tempo.

Dá trabalho brincar com o filho/neto/sobrinho?

Dá trabalho lecionar para crianças questionadoras e curiosas?

Ô se dá! Mas eu garanto que é muito mais saudável (e barato) que comprar caixas e caixas de comprimidos que me fazem lembrar da “Droga da Obediência“…

tumblr_lgm0bo6dj81qzjm1ho1_400_thumb

Artigos sobre o assunto:

Ritalina, a droga legal que ameaça o futuro 

Inventor do TDAH confessa farsa da doença

Por que as crianças francesas não têm Déficit de Atenção?

Anúncios

Obrigada pela visita! Seu comentário será publicado após aprovação.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s